terça-feira, 10 de julho de 2012

Delírio!

Delírio.
    Às vezes,  procuramos alguma leitura que nos faça pensar por algum momento que seja - diante da turbulência por que passa nosso mundo contemporâneo - em possíveis soluções voltadas para uma sadia convivência entre os povos e o meio em que vivemos!



    Recentemente, tivemos uma reunião mundial -a Rio+20 - na qual se procurou traçar ambiciosos planos e metas utópicas - com pouca ou nenhuma consistência - visando, principalmente, a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento do ser humano na Terra!




    Apesar desse assunto já ter deixado as manchetes há um bom tempo, o que me trás de volta ao tema, é um vídeo - que recebi por Email - bastante oportuno na minha opinião. Eduardo Galeano - escritor uruguaio, de quem  eu já havia lido em 1971, uma de suas obras:  As veias abertas da América Latina -  numa entrevista em que declama o texto: "El Derecho al Delirio". 

   Assistam ao vídeo!  Espero que gostem!






        "Quando as palavras não são tão dignas quanto o silêncio, é melhor calar e esperar.  Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos". Eduardo Galeano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.