domingo, 30 de setembro de 2012

O Paradoxo do Nosso Tempo!


   
 Estamos em plena Primavera!  Mas, um frio insistente, ainda castiga nossos ossos!  O Sol tenta aquecer o ar;  em vão! Os ventos gelados prorrogam mais um pouco o Inverno, que já teve seu tempo normal, expirado há mais de uma semana! 

    
 É Domingo!  O pessoal se anima e prepara um churrasco! Alguns amigos se juntam e logo o ambiente se torna ruidoso e festivo!

   Observo o  movimento, os sons! De imediato, lembro-me de um texto do Dr. Bob Moorehead:  O paradoxo do nosso tempo!




     "Bebemos demais, fumamos demais, gastamos sem créditos, dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito mais tarde, acordamos cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e rezamos raramente.
     Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores.
     Falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente.
     Aprendemos a sobreviver, mas não a viver; adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos.
     Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar nosso vizinho.
     Conquistamos o espaço sideral, mas não o nosso próprio.
     Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos.
     Aprendemos a nos apressar e, não, a esperar.
     Construímos mais computadores para  armazenar mais informação, produzir mais cópias do que nunca, mas nos comunicamos menos.
     Estamos na era do "fast-food" e da digestão lenta; do homem grande, mas de caráter pequeno; lucros acentuados e relações vazias.
     Esta é a era de dois empregos, vários divórcios,  casas chiques e lares despedaçados. Esta é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das "rapidinhas", dos cérebros ocos e das pílulas "mágicas".
     Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na despensa. Armários cheios e corações vazios.
     Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão por aqui para sempre.
     Lembre-se de dar um abraço carinhoso num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer.
     Lembre-se de dizer eu te amo à sua esposa e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, ame...ame muito.
     Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro.
     O segredo da vida não é ter tudo que você quer, mas amar tudo que você tem.
     Por isso, valorize o que você tem e as pessoas que estão ao seu lado..HOJE!"

     "A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é; ou, mais corretamente, de ser amado apesar daquilo que você é." Victor Hugo.

3 comentários:

  1. Parabens Nani por essa postagem , grande texto esse; Paradoxo do Nosso tempo. Abcs.

    ResponderExcluir
  2. Maravilha de texto!!

    É por isso que quero um clone.

    Verdades e verdades...

    Eu nem vejo tv... quando vejo é para pegar no sono.

    Troquei a tv por livro a muito tempo...

    Sempre bom ler coisas assim pra perceber como é a vida... bem vivida.

    Boa semana!!

    ResponderExcluir
  3. Luma. As verdades do texto servem como um puxão de orelhas em nosso século. Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.