terça-feira, 20 de agosto de 2013

"Moral da História".



     Em visita ao blog de um amigo - coisa que faço com frequência - li um texto e pela mensagem contida na história, vou transcrevê-la aqui:

     A Aranha e a Borboleta por Paulo Tamburro.





    "Certa vez uma aranha conversava com a borboleta sobre a vida  e os perigos que aqueles que nos cercam, eventualmente, podem nos causar.
    A aranha dizia:
    - Pois é querida borboletinha, precisamos ter cuidado com as abelhas.
    - Ué, qual a razão? - pergunta a borboleta evidentemente, nervosa.
    - Elas atacam em enxame e são poderosas e muito irritáveis.
    - Nem sabia, obrigado.
    - E desses pássaros vagabundos que andam voando por aí, de uma hora para outra podem com uma simples bicada, matar impiedosamente a gente.
    - Nossa, chego a ficar arrepiada só de pensar.
    - Pois é, precisamos muita cautela quando escolhemos nossas amizades, nunca se sabe...
    - Estou ficando preocupada, amiga aranha, eu procuro ser boazinha com todo mundo, trato meus amiguinhos muito bem para evitar brigas e confusões, pois sou de paz.
    - Borboleta, você é adorável e gosto muito de você, destas suas asas lindas e coloridas, você pode voar, encanta a todos com sua graça, beleza, transmite tranquilidade, encantas até as crianças.
    - Você também, aranha.
    - Não borboleta, eu sou detestada por todos, sempre pensam que sou violenta, que vou brigar, trazer problemas para todo mundo e sou muito diferente de você.
    - Eu não acho, sou sua amiga, gosto muito de você e nem admito que ninguém fale mal de você perto de mim, pois a defendo sempre.
    - Eu sei disso, minha amiguinha. É por esta razão que preciso lhe falar uma coisa muito séria.
    - O que aranha?
    - Olha querida, tem um bicho por aqui querendo fazer uma maldade com você.
    - É mesmo? Mas não faço mal a ninguém, quem é?
    - Não posso falar alto, chega mais pertinho de mim, encosta seu corpinho na minha teia que vou falar bem baixinho no seu ouvido, quem é.
    - Assim está bom?
    - Está, borboletinha. A formiga saúva quer pegar você.
    - É mesmo?
    - Sim, ela falou, você precisa tomar muito cuidado.
    - Chega mais pertinho borboleta, que vou lhe dizer o que ela pensa em fazer com você.
    - Mais perto ainda?
    - Assim está bom?
    - Está.
    - O que você está fazendo comigo? Está me puxando para a sua teia e com essa cara de quem vai me fazer mal! Larga aranha, me larga, somos amigas, lembra? Muito amigas. Não faça isso!
    - Pois é borboleta, desculpe, mas estou com muita fome e, quando se trata da minha sobrevivência, são os que estão mais próximos que eu sempre devoro!"

     (Postado originalmente no  Blog FALANDO SÉRIO em 19 Ago 2013).

     Às vezes, estamos tão empolgados com nossos voos, nossas cores, nossa bondade, que só ouvimos elogios.  Não percebemos a intenção dos invejosos massageando nosso ego.  Quando percebemos,  já é tarde demais.  A beleza e a liberdade da borboleta  provocam inveja na aranha - prisioneira da sua própria teia.
 
     MORAL DA HISTÓRIA:
    "A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo.  Para ser popular é  indispensável ser medíocre". Osacar Wilde.

6 comentários:

  1. OI VITOR!
    ANTES DE TUDO TE AGRADEÇO PELA IDA NO "SÓ PRA DIZER".
    EXISTEM SIM, PESSOAS ASSIM,QUE SÓ QUEREM VER O MAL DOS OUTROS, POR INVEJA PRINCIPALMENTE.
    MAS, SE PERDERMOS A ESPERANÇA COM RELAÇÃO AOS OUTROS SERES, O MUNDO ESTARÁ PERDIDO.
    QUE A HISTÓRIA É INTERESSANTE, ISTO É.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita e o comentário, Zilani! Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vitorio!!
    Bem triste essa realidade (moral da história).
    Que mundo cruel! Não podemos ser nós mesmos nem com os supostos amigos!
    :)
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Mas a esperança não deve ser abandonada, Luma! Os amigo verdadeiro é aquele que nos afasta das armadilhas da vida! Boa semana! Bjos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.