quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A Vitoria do Mal.




     “É uma tarde triste para o STF porque, com argumentos pífios, foi reformada, foi jogada por terra, extirpada do mundo jurídico uma decisão plenária sólida e extremamente bem fundamentada que foi aquela tomada por este plenário em 2012", Joaquim Barbosa.



     Visivelmente amargurado, o Presidente do Supremo Tribunal Federal - Joaquim Barbosa, viu cair por terra a esperança da maioria dos brasileiros de bem,  que anseiam por justiça diante de tantos crimes cometidos por quem deveria dar bons exemplos à nação brasileira !


      Com essa decisão, fica definitivamente consagrado o lema "o crime compensa" confirmando o pensamento da Ministra Eliana Calmon quando assumiu o cargo de corregedora do CNJ.  Naquela ocasião ela prometeu afastar do Judiciário, os "bandidos de toga". , referindo-se aos maus juízes - aqueles que vendem sentenças,  que se encontram espalhados por todo o país, inclusive aqui em minha cidade! 

    O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira livrar oito réus da condenação por formação de quadrilha. Por 6 votos a 5, a corte aceitou os embargos infringentes e derrubou as condenações por esse crime. Com isso, José Dirceu e Delúbio Soares escaparam do cumprimento de pena em regime fechado. José Genoino, que já estava livre do regime fechado, também teve a pena diminuída.

   
        SINTO VERGONHA DE MIM

Sinto vergonha de mim, por ter sido educador de parte deste povo, por ter batalhado sempre pela justiça, por compactuar com a honestidade, por primar pela verdade, e por ver este povo já chamado varonil, enveredar pelo caminho da desonra.Sinto vergonha de mim, por ter feito parte de uma era que lutou pela democracia, pela liberdade de ser e ter que entregar aos meus filhos, simples e abominavelmente a derrota das virtudes pelos vícios, a ausência da sensatez no julgamento da verdade, a negligência com a família, célula máter da sociedade, a demasiada preocupação com o ‘eu’ feliz a qualquer custo, buscando a tal ‘felicidade’ em caminhos eivados de desrespeito para com o seu próximo.
Tenho vergonha de mim pela passividade em ouvir, sem despejar meu verbo a tantas desculpas ditadas pelo orgulho e vaidade, a tanta falta de humildade para reconhecer um erro cometido, a tantos ‘floreios’ para justificar atos criminosos, a tanta relutância em esquecer a antiga posição de sempre ‘contestar’, voltar atrás e mudar o futuro.

Tenho vergonha de mim, pois faço parte de um povo que não reconheço, enveredando por caminhos que não quero percorrer…
Tenho vergonha da minha impotência, da minha falta de garra, das minhas desilusões e do meu cansaço. Não tenho para onde ir, pois amo este meu chão, vibro ao ouvir o meu Hino e jamais usei a minha Bandeira para enxugar o meu suor, ou enrolar o meu corpo na pecaminosa manifestação de nacionalidade.
Ao lado da vergonha de mim, tenho tanta pena de ti, povo deste mundo!
Cleide Canton
   Leitura recomendada:  "Os piores sempre chegam ao poder. .
      

     " Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado". Rui Barbosa.

2 comentários:

  1. Oi, Vitório!
    Será que o povo brasileiro não vai aprender a votar?
    Imagino a sensação de inutilidade sentida por Joaquim Barbosa - foi jogado no lixo, noites estudando os processos e dias de dores na coluna. Qual é a recompensa que temos em ser corretos nesse país.
    Não quero deixar o desanimo me pegar! Ainda enxergo aquela luz no final do túnel.
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir
  2. Ainda que a nossa crítica nada pareça representar diante da hercúlea epidemia maligna que apoderou-se de muitos brasileiros,acredito que enquanto houver liberdade, nós, Luma, jamais devemos perder a esperança. Forte abraço, beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.