sexta-feira, 30 de maio de 2014

Nunca Fique Velho!


                                      Como você se considera?  Velho, ou Idoso?

                            Reflexões de um autor desconhecido com ilustrações encontradas Aqui.




     " Você se considera uma pessoa idosa, ou velha?  E você que é jovem, como deseja chegar lá?
     Acha que é a mesma coisa?  Pois então ouça o depoimento de um idoso de oitenta anos.


     Idosa é uma pessoa que tem muita idade.  Velha é a pessoa que perdeu a jovialidade.
     Você é idoso quando sonha.  É velho quando apenas dorme.


     Você é idoso quando ainda aprende. É velho quando já nem ensina.
     Você é idoso quando pratica esportes, ou de alguma outra forma se exercita.  É velho quando apenas descansa.
     Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs. É velho quando seu calendário só tem ontens.


     O idoso é aquela pessoa que tem tido a felicidade de viver uma longa vida produtiva, de ter adquirido uma grande experiência. Ele é uma ponte entre o passado e o presente, como o jovem é uma ponte entre o presente e o futuro.
     É no presente que os dois se encontram.


     Velho é aquele que tem carregado o peso dos anos, que em vez de transmitir experiência às gerações vindouras, transmite pessimismo e desilusão. Para ele, não existe ponte entre o passado e o presente, existe um fosso que o separa do presente pelo apego ao passado.


     O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina.
     O idoso tem seus olhos postos no horizonte de onde o sol desponta e a esperança se ilumina.  O velho tem sua miopia voltada para os tempos que passaram.
     O idoso tem planos. O velho tem saudades.
     O idoso curte o que resta da vida. O velho sofre o que o aproxima da morte.


     O idoso se moderniza, dialoga com a juventude, procura compreender os novos tempos. O velho se emperra no seu tempo, se fecha em sua ostra e recusa a modernidade.


     O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e de esperanças.  Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega.  O velho cochila no vazio de sua vida e suas horas se arrastam destituídas de sentido.

     As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso.  As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.


     Em resumo:  idoso e velho, são duas pessoas que até podem ter a mesma idade no cartório, mas, têm idade bem diferente no coração!

     Se você  é idoso, guarde a esperança de nunca ficar velho. " 

     Leitura sugerida: A Invisibilidade dos Idosos - neste Blog.

     "O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria.  Armazena suavidade para o amanhã". Leonardo da Vinci.

10 comentários:

  1. Valeu, Cunhado! Você me fez chegar à conclusão de que sou idosa, apesar da grande saudade que sinto dos meus idos anos dourados!...rsrs. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Sentir saudade é normal! Anormal é viver de saudade em tempo integral, Sidnéa. Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Vitório!
    Sábio conselho de Leonardo da Vinci. Deve ser muito difícil para quem envelhece ter o olhar no passado e sem planos para o dia. Os sentimentos podemos tê-los todos, tanto positivos quanto negativos, só não podemos nos prender a apenas um sentimento, afinal, somos seres plurais.
    Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Oi Luma!
    Acho que é impossível não olhar o passado, até porque, é baseando-se nele, que projetamos o futuro. Mas, dizem que quando nos fixamos só em lembranças do passado, estamos realmente contando os dias para o final e isso é muito triste! Conheço pessoas assim; que se fecham em suas ostras e adoecem só em pensar que precisam sair da concha de vez em quando e respirar novos ares! A ideia de passear, sair da rotina, conhecer novas pessoas, são rechaçadas de imediato. Sinto pena delas! Beijo!

    ResponderExcluir
  5. VITORNANI,

    mérito e sensibilidade sua em trazer estas incríveis reflexões deste autor desconhecido para aqui.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado, Mestre Paulo! Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Que lindo espaço
    e que bela
    reflexão.
    Acabei de chegar,
    venho la de um dos blogs do Paulo.
    Linda nova semana.
    Bjins
    CatiahoAlc.//ReflexodAlma

    ResponderExcluir
  8. Obrigado pela visita e a consideração, Cátia! Boa semana a você também!Bjo.

    ResponderExcluir
  9. Victor, é uma pena que não podemos controlar as limitações do envelhecer, uns mais cedo, outros mais tarde, mesmo que nos cuidemos em algum momento elas aparecerão...E a gente torce para que pelo menos a memória não seja levada para o mundo do vazio que não podemos controlar. Por mais simples que seja minha vida, aprendi a valorizar cada minutinho de alegria.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dalva!
      Estava faltando aqui, seu precioso comentário.
      Enquanto você, eu e muitos outros, ainda produzirem conteúdos em nossos blogues, estaremos sim, ficando idosos, velhos, nunca!
      Beijos!

      Excluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.