sábado, 4 de julho de 2015

Um Sentimento Que Dói!


Imagem daqui

      Não tem como sentir saudade sem sentir dor!



      Ao lembrar de um momento de intensa felicidade do passado; no instante em que a alegria inunda a alma, vem a dor da saudade e de súbito, sufoca nosso devaneio!

      A saudade é um sentimento próprio de todos os seres vivos.

      Ninguém consegue sentir saudade da dor, pois a dor da saudade,  por si só,  já dói demais!

      A saudade é proporcionalmente o dobro dos poucos momentos de felicidade!

      "A saudade é o revés de um parto... A saudade é arrumar o quarto,  do filho que já morreu...".
     
      De todas as definições que eu conheço, creio que Chico Buarque de Holanda, descreveu com excelência absoluta, os momentos que cabem na palavra Saudade, ao compôr a música "Pedaço de Mim". Veja este vídeo!



  "Acredito em saudade,  sei o quanto uma ausência pode doer,  provocar contração muscular e até náusea". Martha Medeiros.

    Com esta postagem, estou participando da BC Saudade organizada por Ana Paula, do "Blog Lado de Fora do Coração" e pela Tina Bau Couto, do "Blog Meu Blog e Eu".  Eu li o convite no Blog da Luma, e resolvi participar. Participe também!

41 comentários:

  1. Vitor, que surpresa a tua participação!
    Delicada e intensa a maneira como você nos fala da saudade, a começar pelo olhar do cachorrinho! Sim, um olhar repleto de saudade e a música do Chico é mesmo de doer de saudade.
    Obrigada por participar! Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Paula!
      Gostei muito de participar dessa BC idealizada por vocês!
      Beijo!

      Excluir
  2. É verdade, a saudade por si só já diz da dor que se sente quando se pensa ter perdido alguém que fez parte de nossa vida, é dor que nem tem como descrever!
    A linda música e letra diz tudo!
    Abraços apertados novo amigo, és bem vindo lá no meu espaço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que existem saudades gostosas de sentir, mas são raras, certo?
      Abraços, Ivone!

      Excluir
  3. Que linda tua participação,Vitor e falaste bem.
    A saudade dói mesmo, ainda que seja doce...
    Lindo fds! abraços,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Chica, ainda que seja doce!
      Abraços e bom fim de semana!

      Excluir
  4. "Ninguém consegue sentir saudade da dor, pois a dor da saudade, por si só, já dói demais!" É verdade! Mas eu prefiro sentir saudades a não sentir nada e saudades também é uma prova cabal que vivi, que tive momentos especiais na vida, coisas boas, coisas lindas... pena que se foram, mas outras virão... e deixarão saudades também...

    Que música lindaaaa... quanta nostalgia!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Pandora, só sente saudade quem realmente tem nas lembranças, momentos felizes do passado!
      Pena que muitos, por temer a dor da saudade, perdem momentos preciosos de felicidade!
      Abraços!

      Excluir
  5. Memórias
    Ausências que são presença
    Saudade é parte de quem fomos e somos
    Do que vivemos e do infinito com borda e recheio do já vivido
    Preciosa participação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você disse tudo e muito mais do que penso de saudade, Tina!
      Obrigado pela ideia da BC.
      Abraços!

      Excluir
  6. Não tem mesmo, quando se sente saudade, por mais belas e doces que sejam, não tem como não sentir dor, mesmo às vezes uma dor já fraca, cansada de doer, cansada. Chico já o acho por excelência, ficou um post bem legal.
    ps, Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jair!
      Obrigado por suas palavras!
      Obrigado por seu respeito e consideração!
      Abraços e bom fim de semana!

      Excluir
  7. Oi Vitor,
    Ninguém pode ter saudade daquilo ou de quem não teve, pois saudade dói nas perdas adquiridas pelo longo da nossa vivência: um filho que se foi para longe ou para o céu, pais que morrem, mas nos deixam de presente mais valioso, a dignidade e, com ela vamos vivendo até o nosso fim. Será que nossos filhos terão saudades de nós, ou do cachorrinho que morreu atropelado ou ao seu temo. Não sei.
    Pela minha experiência de vida os jovens só querem viver o hoje, nem ligam para os seus pais, quando não os matam, porque os coitados não tinham dinheiro para ele comprarem droga.
    Enquanto são pequenos dependem de nós e não adianta falar que uma boa educação vamos formar cidadãos honestos; nem sempre. Os amigos, hoje, são mais importantes que os pais.
    Digo isso porque vejo muitos filhos xingarem e baterem em seus filhos.Aqui em casa é diferente: se não seguir as regras da casa, a porta é para entrar como sair.
    Sou durona, sou, pois foram comigo, graças a Deus, pois hoje posso gritar: sempre fui uma mulher honrada.
    Desculpe a extensão, quando vi seu cachorrinho que sente saudades como eu, hoje, ao abrir a porta que da para os fundo vi uma borboletinha linda morta.Doeu a alma...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe Vitor
      Omiti na quarta linha " tempo"
      Abç

      Excluir
    2. Olá, Dorli!
      Alguns filhos ainda não viveram o bastante para sentirem saudade.
      Eu coloquei esse cãozinho, porque eles nunca esquecem de nós, e sentem muita saudade quando viajamos e deixamos eles em casa! A alegria deles quando retornamos, é comovente!
      Beijos!

      Excluir
  8. Oi Vitor!
    Muito intensa a tua participação.
    E ela tem um diferencial das participações que li até agora, não vê o lado gostoso da saudade, como se o mesmo pudesse existir.
    A música me tocou muito, tenho acompanhado uma mãe que perdeu o filho em dezembro de 2014, ele se enforcou no próprio quarto e presencio o que ela vem passando. Esse revés de parto dela as pessoas podem falar o que quiser, sobre o tempo amenizar e coisa e tal, mas só ela pode entender a dimensão da dor que sente.
    Beijos e bom fim de semana para ti.

    Rivotril com Coca-Cola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi!
      Eu entendi que a BC Saudade era para postar dessa forma.
      O tema é muito abrangente e sugere inúmeras formas de abordá-lo.
      Creio que você ficou sensibilizada, e eu, satisfeito por ter sido entendido!
      Beijos e bom fim de semana!

      Excluir
  9. MUCHA SUERTE CON TU PARTICIPACIÓN. EXCELENTE POST.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  10. Olá Vitor
    Toda saudade dói porque encerra ausência e você foi brilhante na redação do texto
    O vídeo ilustrou com maestria a tua postagem e e essa imagem do cãozinho faz doer o coração
    Parabéns pela belíssima participação
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gracita!
      Escolhi o cãozinho, porque eles não reprimem seus sentimentos de saudade quando nos afastamos, mesmo que seja por pouco tempo!
      Quem tem esses animais, sabe do que estou falando.
      Abraços!

      Excluir
  11. Oi, Vitorio!
    A dor de quem perde um filho é dor que arranca pedaço e que maltrata mais que qualquer outra perda. Dor incompreensível que altera o que a natureza prevê e nos faz pequenos - Diante da morte temos que nos comportar bem.
    A dor da ausência é maior que a dor da saudade. Prefiro separar a dor da alegria e pensar que só sentimos saudades daquilo que nos trouxe alegria. Por isso sentimos saudades daqueles instantes em que a felicidade esteve presente.
    "Porque metade de mim é partida
    Mas a outra metade é saudade..."
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luma!
      Só de pensar nessa possibilidade, sinto um aperto no coração.
      É uma inversão da Lei Natural, quando a lógica seria os pais partirem antes dos filhos!
      Também acho que só boas lembranças devam causar saudade!
      Beijos!

      Excluir
  12. Olá, Vítor
    Uma postagem muito sensível de que passa bem o sentimento no que escreveu... li em contrição e sei como dá uma pontada no peito que não posso qualificar ou exprimir em palavras... tipo uma facada cravada no peito e na alma é a saudade...
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Roselia!
      Creio que a saudade também pode ser entendida como os sentimentos que você descreveu muito bem!
      Abraços fraternos!

      Excluir
  13. Sinto saudades dos períodos em que fui protegida, que não precisava tomar decisões; quando ainda não me dava conta de que a vida apronta e nos coloca diante do desconhecido. Sinto saudades da minha infância; nela, ainda não sabia o que significava finitude.
    Sinto saudades da época em que não conhecia as maldades do mundo, das violências, dos fracassos, das culpas ou dos remorsos. Saudades dos que me deixaram e partiram! Ficando em mim parte deles...
    Sinto saudades da minha inocência. Ser adulto é bom, é a fase da liberdade, mas com toneladas de responsabilidades. Somos responsáveis por outras vidas que formamos. É isso. Lindo seu texto! E a foto... nem quero comentar!
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tais!
      Só não sente saudade aquele que ainda não nasceu!
      Acredito que até uma planta sente a falta de nossa presença. Concordo contigo quando afirma que somos responsáveis por outras vidas que formamos, pois nunca sentimos saudade do que jamais vimos, tivemos, ou conhecemos.
      Beijo!

      Excluir
  14. Oi Vítor: agora um dia posto sobre meios de transportes e outro uma poesia, conto e miniconto.
    Amanhã vou postar sobre saudade diferente da sua, a minha saudade.
    Beijos no coração

    ResponderExcluir
  15. Oi Vitor,
    Ontem fui no outro blog, daqui a pouco vou ao médico, mas amanhã volto lá.
    O que eu escrevi é refresco, qualquer dia eu mando-lhe um e-mail
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá, Vitor.
    "Saudade dói latejada
    É assim como uma fisgada" - saudade dói, dói demais.
    Música triste que canta o lamento da ausência.
    Como você tão bem diz: "não tem como sentir saudade sem sentir dor".
    Achei interessante você associar o cãozinho à saudade, porque tenho uma cadela que acolhi há alguns anos e sempre esteve comigo, até há sensivelmente um ano, quando, a vir para um apartamento, não podendo trazer todos os animais (ao todo são dois cães e três gatos acostumados à liberdade, não poderiam ser confinados a um apartamento, para onde eu trouxe uma gata, a mais dependente e um cão), mantive aqueles lá em casa, onde continuam a ser tratados e, vou sempre a cada duas semanas vê-los e levar mantimentos e verificar tudo o mais necessário. Pois a cada vez que chego, sou recebida pela "tropa" à espera de atenção, mas aquela minha cadela recebe-me duma maneira tão calorosa e "fala-me, fala-me" muito. Não é ladrar, é mesmo uma espécie de lamento misturado com a alegria do momento, numa espécie de murmurares, que, de todas as vezes me emocionam. É ela a falar de sua saudade.

    abç amg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carmem!
      Associei o cãozinho à saudade, porque eu sinto a falta de seres fiéis que nos deixaram, como parentes, amigos e até um ídolo que nos enchia de alegria aos domingos, nas pistas de corrida! Apesar de distante, a gente se sente íntimo de pessoas que aprendemos a amar por nos ter causado momentos de felicidade, imagine o tamanho da dor diante da perda de um ente querido! Daí, a escolha da música - um lamento da ausência!
      Um forte abraço!

      Excluir
  17. Olá Vitor,no meio de tantos amigos que vejo por aqui,não sei se estou como sua seguidora,mas vejo seus comentários no blog da minha amada amiga e irmã Dorli,não poderia deixar de conhecer o seu blog.
    Quanto a sua publicação saudade,você a fez muito bem elaborada,com a imagem de um cão,digo-lhe que essa é a uma das que sentimos muito quando perdemos,seja pelo fiel animal,como por um ente querido ou por um amor.
    Eu perdi entes queridos e foi muito doloroso,mas também perdi um cãozinho,que veio a mim com 3 meses e se foi aos 17 anos de idade,e essa também é uma grande sentimento que dói.
    Apareça em meu blog se assim o desejar.
    Abraços-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carmem!
      Saudade...saudade...!
      Você sintetizou tudo neste seu comentário. Ainda bem que sentimos saudade de nossos seres vivos, não de coisas!

      Já frequento seu blog há um bom tempo.
      Bem-vinda, amiga!
      Abraços!

      Excluir
  18. Oi Vitor!
    Como dizem "Saudade é o amor que fica"!
    É reviver felicidade, ternura e bons sentimentos.
    Mas, dói demais!
    Adorei "sua saudade"!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jossara!
      Só o que nos faz bem à alma, pode se transformar em saudade!
      A dor é o pedágio que pagamos por isso!
      Beijos!

      Excluir
  19. Obrigada Vitor pelas palavras deixadas em meu espaço e pela visita,realmente vi que você já é meu seguidor.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  20. Olá Vitor! Belo post e bela a tua participação amigo, Ao lê-lo, lembrei-me de uma baboseira que escrevi, e diz o seguinte: “Quando a pessoa sente saudades de algo, é porque em algum momento da vida já foi feliz. Pior é aquele que não tem o porquê, ou por quem sentir saudades.”

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Furtado!
      Acho que todos os momentos de felicidade serão sempre relembrados com saudade!
      Baboseira seria rebuscar no passado e não encontrar nada, ou ninguém que tenha deixado lembranças dignas de saudade!
      Abraços!

      Excluir
  21. Para que se sienta "saudade" -es una palabra vuestra con un significado muy definido- es necesario haber vivido algo grande en nuestra vida, un gran amor, por ejemplo, que perdimos y por eso lo añoramos y que sabemos que no vamos a poder eemplazarlo con otro porque nunca habrá nada semejante. Espero que te lleves el premio. Ya nos tendrás al tanto. Un abrazo. Franziska

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta también es mi concepto de "saudade", Franziska!
      Abrazos!

      Excluir
  22. Olá amei seu Blog!!!!!!!!!!Seguindo http://gigicandy29.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.