quinta-feira, 12 de novembro de 2015

"Desconexão Ambiental".

Perereca Physalaemus soaresi, encontrada aqui.
     Em  2009, argumentos de biólogos preocupados com a preservação de uma minúscula perereca, paralisaram  por um bom tempo, uma obra viária em execução no Rio de Janeiro.  Parecia mais uma piada criada pelo excesso de zelo dos ambientalistas patriotas brasileiros, mas não, o problema foi encarado com o máximo de profissionalismo pelos defensores do meio ambiente.



     Hoje, passados pouco mais de cinco anos,  um dos maiores desastres ambientais ocorreu no Estado de Minas Gerais.

     As imagens da tragédia causam revolta e tristeza!

     Por mais que insistamos em admitir a necessidade da mineração, jamais poderemos aceitar o exagero do devotado cuidado na preservação de uma perereca, e o desprezo por vidas humanas em risco iminente, vivendo na rota de um previsível desastre que tinha tudo para  ser ainda pior, caso o rompimento das barragens ocorresse  enquanto a população dormia!

     "O Rio Amargo que Corre para o Mar", é o título da reportagem sobre  um dos maiores desastres ecológicos dos últimos tempos, ocasionados ao Meio Ambiente!

"Da Lama ao Caos" - para ver, clique na imagem.

     "Aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam". William Shakespeare.

27 comentários:

  1. Vou mais além, meu querido cunhado, além de não se importarem, infelizmente, esta tragédia veio bem a calhar para desviar a atenção do povo da situação crítica em que se encontra este circo dos horrores que se tornou o desgoverno do PT! Parabéns pelo post! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que tudo não passa de uma evidente vitrine do que acontece neste nosso país, cunhada!
      Bj

      Excluir
  2. Ante esos desastres me siento muy pequeña. Besicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Y hay gente que piensa que puede salvar el planeta!
      Besos!

      Excluir
  3. Angélica Carvalho E Silva comentou no Facebook:
    Vitorio Nani, muito oportuna a sua postagem. Minha admiração e respeito

    ResponderExcluir
  4. Que dolor y que tristeza, es muy triste ver como en muy poco tiempo las personas se quedan sin nada y la naturaleza arrasada. Un fuerte abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Algunos de negligencia, destruyó las vidas de muchos, por desgracia, Lola!
      Un fuerte abrazo!

      Excluir
  5. Frogs and people sometimes seem not very important... It's too bad.

    ResponderExcluir
  6. Unfortunately, this is what has been the human being, Bill!

    ResponderExcluir
  7. AMIGO DISCULPE, POR QUÉ RAZÓN Minas Gerais ES EPICENTRO DE TANTOS DESASTRES Y PROBLEMAS EN BRASIL?
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. También me gustaría saber, Reltih!
      Abrazos!

      Excluir
  8. Olá VitorNani! Tudo bem?
    Muito, muito triste pelo que aconteceu. Até quando nosso planeta suportará? Fico imaginando a profunda tristeza das pessoas que moram aí. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Iza!
      O poder econômico somado à estupidez do homem, não tem limites!
      Abraços!

      Excluir
  9. Pois é, Vítor, os ambientalistas são como você diz. Se uma amiba estiver em vias de extinção, eles cercam a zona, os meios de comunicação social estão sempre no local, enfim, uma "tragédia", mas neste caso, até que nem chegaram a Portugal grandes notícias. Eu soube através de vossos blogs.
    Os interesses económicos tudo abrangem. É uma tristeza. Que Mariana consiga ficar linda, de novo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a julgar pelos desastres ambientais ocorridos anteriormente, esse, com certeza será esquecido brevemente, Céu!
      Beijos!

      Excluir
  10. CUANTAS DESGRACIAS TRAE... EL SER HUMANO....
    UNA PENA TANTO DOLOR!!!

    SALUDITOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo el mal contra la naturaleza se vengará!
      Abrazos!

      Excluir
  11. É muito descaso com esse país, um atrás do outro! Qual será o próximo? Mas esse de 'Mariana' foi demais, acabaram com vidas, Meio Ambiente por décadas, talvez séculos! Metal pesado...para onde irá?
    Bota gente irresponsável nisso...
    Veja: a chuva agora seria boa para levar esse lamaçal todo; por outro lado há mais duas barragens, uma já em péssimo estado que talvez desande, também. Tragédia dupla ou tripla. Cruzes... vá acreditar nos 'Homi'. A coisa por aqui anda 'feia', Vitor!
    Bjus!

    ResponderExcluir
  12. Todo o lucro com a mineração não pagará o prejuízo que o descaso causou, Tais!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi Vitor,
    Eu me importo, mas a minha opinião nada vale e sim dos grandes empresários e políticos corruptos que fazem nossa vida virar um inferno. Foi-se o Rio Doce, quem se importa com os pais de famílias que morreram. Escavam, escavam e de repente tudo se rompe.
    Hoje a classe média é a que sofre mais, se botar na ponta do lápis tem que apertar em algum lugar. Quem se importa? Querem todo o nosso dinheiro, querem nosso sangue.
    Brasil, onde está o meu Brasil sem inflação?
    Abç
    Minicontista 2

    ResponderExcluir
  14. Olá, Vitor!

    Passando para te desejar um domingo espetacular (acho k é o nome de um programa da TV brasileira) e agradecer sua espiadela, lá no blog.

    Abraços para ambos.

    ResponderExcluir
  15. What a terrible disaster. We sure have screwed up the world.

    ResponderExcluir
  16. Uma reflexão de peso! Bem colocada nesta entrada.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece sobremaneira o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.