terça-feira, 5 de janeiro de 2016

"Geração Desgovernada".

Imagem daqui.
     Estamos no período das férias escolares.



     Há jovens adolescentes reunidos em nossa casa, nesses dias quentes de Verão!

     A sala da casa tem sido o ponto de reunião desses jovens.

     De repente, alguém quebra o silêncio quase absoluto:

     - O que está acontecendo lá fora?

     Essa foi a pergunta que eu ouvi de alguém, que assim como os demais,  passara  horas dedilhando na tela do seu smartphone!

     A TV permanecera ligada o dia todo, mas, ninguém prestara atenção na programação!

     Enquanto lá fora o sol brilhava num calor escaldante, uma enorme e deserta piscina silenciosa, sequer lembrava os velhos tempos de anos anteriores!

     A geração que os antropólogos chamam hoje de:  "geração desgovernada",  preocupa!


Vídeo especialmente editado para esta postagem - fonte: JC Debate/TV Cultura-SP.

     Os smartphones hoje, disputam espaço nas mesas - entre pratos, talheres e refeições.

     Eles nos mantêm calados,  enquanto as atenções se voltam integralmente, para as atualizações frenéticas das redes sociais!

     Raras têm sido as visitas que ao entrarem na sala da nossa casa, após um breve "oi", não perguntam: "qual é a senha do Wi-Fi?"

     Vou tentar responder à pergunta inicial:

     -  Lá fora, há um mundo real!

     - Lá fora, a vida colorida com todos os encantos da Natureza, acontece ao vivo!

     - Lá fora, o ar fresco tem o perfume das laranjeiras em flor!

     - Lá fora, os momentos que deveriam ser guardados nas jovens memórias daqueles adolescentes, jamais serão relembrados!

     - Lá fora, o tempo agora, é passado!

     " O tempo é teu capital; tens de o saber utilizar.  Perder tempo é estragar a vida". Franz Kafka.

51 comentários:

  1. Sueli SF comentou no Facebook:
    Pura e triste realidade, imagine recebendo visitas e as tais, simplesmente te ignoram, sorriem para o smart, td lá é mais interessante que sua presença, chego a ter dó, pq o tempo não volta atrás, geração sem sentimentos. As vezes nos comunicamos mais pelas redes sociais do que pessoalmente, isso pra mim é o fim da linha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quando a gargalhada te assusta?
      O mundo real está cada vez mais abandonado!

      Excluir
  2. It seems to be a world-wide phenomenon. And no one is ever going to put all those smartphones back the box. And yet, I enjoy having access to a world of information wherever I am.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yes, Bill, today not live without this technology, but use in moderation can be healthy!

      Excluir
  3. Mirar a los ojos es otra de las cosas bonitas que nos perdemos con las nuevas tecnologías cuando nos comunicamos, incluso estamos ausentes en grupo etc.

    TE DESEO UN FELIZ AÑO NUEVO. Salud para ti y familia.
    Un saludo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. El uso racional de las tecnologías, enriquecer nuestro conocimiento.
      Feliz 2016 para ti también!
      Abrazos!

      Excluir
  4. Hola Vitor, es verdad que la gente jóvenes y no tan jóvenes en su mayoría se pasan el día pendientes de sus móviles, a mi me desespera. Un fuerte abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Es cierto, Lola, la gente pasa mucho tiempo antes de que las imágenes virtuales!
      ¡Un abrazo fuerte!

      Excluir
  5. Oi Vitor!
    Também a mim entristece!
    O mundo está sentindo falta de "olhos", pois o virtual tornou-se os olhos do mundo!
    É confuso, pois faz parte da geração atual! Nasceram na era tecnológica!
    Que sejamos persistentes, pois o mundo real está sentindo falta de gente!
    Feliz 2016!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jossara!
      Franz Kafka tem razão!
      "Perder tempo é estragar a vida"!
      Beijo carinhoso!

      Excluir
  6. ES UN FENÓMENO QUE HA TRASMUTADO A LA SOCIEDAD.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  7. Es una pena que suceda esto..Mirando hacia atrás uno hablaba..nos reiamos o yorabamos y nos pasabanos una mano por el hombro..caminabamos juntos..ahora son los dedos y la informatica la que manda,,dicen que es adelanto yo pienso que se ha perdido mucho

    Abrazos
    Victoria

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Hola, Victoria!
      Por desgracia, el tiempo perdido en los mundos virtuales, nunca puede ser recuperado!
      Abrazos!

      Excluir
  9. É uma verdadeira doença social.
    Que afeta as crianças mas também os adultos.
    O vídeo é esclarecedor, mas os pais continuam a achar mais cómodo que os seus filhos, por exemplo, comam enquanto jogam porque não dá trabalho nenhum.
    Excelente post, meu amigo Vítor.
    Bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A responsabilidade dos pais delegada às tecnologias, não fará dos filhos, seres melhores e mais inteligentes, Jaime!
      Abraços!

      Excluir
  10. EXCEPCIONALÍSSIMA postagem caro amigo VitorNanny.

    Quer saber?

    Ando meio de saco cheio desta chatérrima tecnologia que amordaça, escraviza e torna o ser humano um automato de linguagens virtuais tão superficiais e insossas.

    Gosto de contato com corpos e falar com voz úmida e quente nas Trompas de Eustáquio das nossas maravilhosas musas.

    Nossa!!!

    Pai perdoa-lhes pois, eles continuam não sabendo absolutamente nada, do que continuam fazendo.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Paulo!
      Nada substitui a originalidade do perfume, do calor, da voz...!
      Um forte abraço!
      Obs: O calor do Verão aí no Rio, já está provocando arrepio?

      Excluir
  11. Olá, querido Victor!

    Há quanto tempo, hein! Vida profissional, particular e de blogueira não dá pra tanto (risos)!

    Tudo bem com você, sua mulher e família? Aqui, em Lisboa tem estado frio e tem chovido desde há uma semana a esta parte.

    Seu post, como sempre, muito útil e interessante. Há que continuar chamando a atenção para este "terramoto" de afetos e de ausências.

    Não se fala mais, as pessoas não se olham e vão acontecendo coisas no mundo que estas criaturas, nem se apercebem e nem querem saber. Aliás, acho mesmo que perderam o interesse por tudo o que os rodeia.

    ESTA "DROGA" VEIO OCUPAR E "DESTRUIR" AS MENTES, SOBRETUDO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES. OS ADULTOS TAMBÉM ENTRAM NA "BRINCADEIRA", MAS UM POUCO MENOS"!

    Onde está o diálogo que nós estabelecíamos à mesa, durante as refeições, com nossos avós e pais? Agora, estão à mesa e têm os portáteis ao lado. Estão dependentes de um aparelhinho e tudo o que está ao seu redor, nem veem, nem sentem.

    O vídeo é muito esclarecedor. O rendimento, na escola e não só, de crianças e adolescentes, baixa estrondosamente. Há que educar as pessoas para a Cidadania, para a Atenção e fazer restrições e imposições.
    Os pais, infelizmente, e para que os filhos não os aborreçam e estejam entretidos, lhes compram todo o tipo de "coisinhas" para jogar e eles assim já estão calados e nem dizem que têm fome, tal é a absorção naquelas geringonças.

    Kafka tem toda a razão. Deixam passar o tempo, sem observar, sem gozar e apreciar o mundo. QUE PENA!

    Quando você pretender, passe por meu blog. Tem surpresa, lá.

    Beijos e um excelente fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Céu!
      Você enriqueceu muito minha postagem, com seu inteligente comentário, como sempre!
      Aqui o tempo está quente e estamos bem, obrigado!
      Beijos e um magnífico final de semana!

      Excluir
  12. Infelizmente hoje os jovens passam pela adolescência virados apenas para a tecnologia esquecendo que a vida vai passando velozmente por eles.
    Excelente texto.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pensar que tem muitos idosos encantados com essa tecnologia, deixando os velhos e saudáveis hábitos de convivência, esquecidos!
      Um abraço!

      Excluir
  13. Os extremos é que são anormais; os extremos é que saem do bom senso, do equilíbrio e acabam em vício. A Internet é um meio muito democrático em que todos obtém o direito de se manifestarem, não é mais privilégio de alguns. Claro, há de separar o joio do trigo, como tudo.
    Penso eu que essa alienação, esse vício de teclar a todo o momento, mesmo rodeados de amigos, checar e-mails, tuitar ou enviar mensagens a toda hora e ficar checando o face veio pra ficar. Gerações que nasceram assim. Crianças de 1 ano já brincam com tabletes, já há joguinhos para elas. Então pensar o que disso? É enterrar os 'chocalhos', bonecas e carrinhos. Assisti um programa americano sobre os profissionais que perderam seus empregos, sua família por causa da Internet. Foram consumidos pelo vício eletrônico. Cruzes.
    O vídeo é excelente! E seu texto sempre à altura!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vejo dessa forma, Taís!
      Os extremos são perversos.
      Beijos!

      Excluir
  14. Ciao Victor, sono d'accordo con te. Oggi i giovani restano rinchiusi in casa con i loro I-Phone, I-Pad ecc. ecc.
    Ai miei tempi eravamo sempre fuori a giocare con gli amici e tornavamo a casa solo per fare le lezioni per il giorno dopo a scuola. Penso che tra qualche decennio i bambini nasceranno con i pollici molto più lunghi per poter digitare sempre più velocemente. Io uso solo l'indice su un piccolo Nokia. Il tuo commento mi ha fatto ricordare che da voi è estate e peccato che non posso venire fino a lì per farmi una bella nuotata. Mi accontenterò domani mattina della piscina comunale al coperto. Un caro saluto ed a presto.
    PS - Ma sono tutti figli tuoi ? (hihihi).

    ResponderExcluir
  15. Vedo che il problema si ripete nella nostra generazione.
    I giocattoli del nostro tempo non attraggono i giovani di oggi!
    I miei nipoti sembrano le foto! * risate!
    Abbracci, Elio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grazie a te Victor. Per favore puoi venire da me e vedere se riesci ad aprire il filmato dell'ultimo post. Ho cambiato sistema di pubblicazione e vorrei sapere se il problema è risolto. Ti ringrazio in anticipo e buona settimana.

      Excluir
    2. Sicuramente andare lì, Elio, grazie!

      Excluir
  16. Estamos a viver numa constante overdose tecnológica, mais grave nas gerações mais novas, sem dúvida, mas da qual também enfermam os adultos. Acrescentar o quê? Tua postagem, incluindo o vídeo, são mais do que pertinentes. Assusta-me este mundo tecnológico. As pessoas despersonalizam-se... Não gosto de referir este facto: mas parece-me que essa overdose potencia os casos de crimes hediondos (mesmo o terrorismo) por falta de uma verdadeira socialização e contacto com o mundo exterior. E por aqui me fico...
    Bjo, meu amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece que é uma questão de dosagem.
      Todos os exageros prejudicam, Odete!
      Beijos, minha amiga!
      Excluir

      Excluir
  17. ¡Hola! Me ha encantado la entrada, soy nueva en blogger, así que me encantaría que te pasases por mi blog literario para ver qué te parece y si te gusta, quédate porfa. http://tintasobrepapelmojado.blogspot.com.es/

    Un beso y muchísimas gracias.

    ResponderExcluir
  18. Olá meu bom amigo VitorNani, o mundo se divide em antes e depois da internet, que é uma ferramenta maravilhosa, mas que infelizmente esta sendo pouca explorada para o bem, mas tem tomado quase todo o tempo de nossos filhos (não os tenho, mas poderia rs). Eu gosto de navegar na blogosfera, e na internet em si, mas como trabalho o dia todo com computador, então não uso muito de meu tempo fora do trabalho para a internet. Meus sobrinhos estão assim, eu implico e falo, mas como não quero ser um tio chato, eu aviso, mas deixo na consciência deles. Que roda de conversa interessante, enriquecedora. Percebe-se que existe um grande problema nisso tudo, mas gosto do comentário da blogueira Tais. Muito bom estar aqui.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amigo Jair!
      Eu fico apenas observando e curioso pra saber como será o mundo daqui a trinta anos!
      Forte abraço!

      Excluir
  19. Voltei à procura de novo post... mas eu volto, caro amigo Vítor.
    Bom resto de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. OI VICTOR!
    É DE PREOCUPAR MESMO, UMA GERAÇÃO QUE SERÁ SOLITÁRIA, POIS, CHEGARÁ O MOMENTO EM QUE NÃO SABERÃO COMO SE COMUNICAR ENTRE SI.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse dia as crianças nascerão com um chip biológico já implantado, pode acreditar, Zilani!
      Abraços!

      Excluir
  21. Olá, querido amigo Victor!

    Como vai? Espero que bem e com calorzinho, o contrário de aqui.

    Passei, aliás, estou passando por aqui, porque tinha saudades, motivo mais k suficiente, para um papo, como vocês falam aí. Quase tinha a certeza de que não haveria novo postaqui, pke a gente dá tempo ao tempo e a "freguesia" está fraquinha. É a "crise" das férias, aí, da "preguiça" de alguns que alegam, sempre, falta de tempo e do frio e chuva que assola Portugal, e sem sol, convenhamos, que a nossa disposição fica invertida. Não sente isso, você?

    Hoje, felizmente, temos sol, embora não muito forte, mas já dá para animar as hostes pra animar as "hostes".

    Uma semana luminosa, com paz e amor.

    Beijos para todos vocês.

    PS: tenho k ter cuidado com essa "coisa" de mandar beijo pra "homi", pke há casos em que marido/companheiro e mulher têm blogs e se deixo comentário no blog dele, ela, vem logo "salvar" seu amor das "garras da Céu", enviando tb comentário do blog dela. Bem, o caso em k estou pensando ele é um "rabo de saia", que só vendo, mas pela calada, sem que ela saiba, aliás, ela está convencida que ele agora virou "santo". Virgem Santíssima!
    Victor, você não me conhece, mas já dá para perceber que eu não mostro a coxa toda. Mostra, apenas, o joelhinho. Tá vendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Céu!
      Nosso Verão aqui anda meio chuvoso, mas, é bom e necessário!
      Beijos e uma ótima semana!

      Excluir
  22. Retificando: 2º parágrafo - 2ª linha - post AQUI
    3º parágrafo - para animar as hostes, só uma vez, naturalmente.

    Tudo do bom e do bem!

    ResponderExcluir
  23. Olá Vitor,

    Preocupante sem duvida.

    Beijo e feliz semana

    ResponderExcluir
  24. Olá, Victor!

    Tudo e todos bem
    Agradeço sua vista lá no blog, tal como deu endereço. A gente depois se fala.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde, Victor, seu texto nos leva a refletir sobre o mundo, do qual fazemos parte.
    Eu já vivi em um tempo, em que os brinquedos eram feitos por nós mesmos, crianças, tempo de ler pilhas de gibis, tempo de sentar à tardinha e ouvir a novela pelo rádio.Hoje,tudo está diferente, foi feito uma pesquisa com crianças de até dez anos, elas foram visitar uma feira, lá lhes foi perguntado o nome de alguns legumes e frutas, nenhum sabia do que se tratava, coisa simples como: batata doce, chuchu, não conheciam frangos vivos e por aí vai....estes dias eu estava em Curitiba com minha filha e ao lado de nossa mesa sentou um jovem casal de namorados, fiquei observando, acreditem , eles estavam se comunicando por meio do celular, um ao lado do outro, fiquei tão intrigada que quis me certificar se eram namorados.E,eram. As pessoas em geral vão a um evento , mas ficam de olho na telinha do celular, às vezes, dá uma vontade de chamar a atenção, mas é a modernidade acabando de alienar os jovens despreparados para usar da modernidade com equilíbrio, pois tudo na vida deve ser usado com moderação. Parabéns pelo texto. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marli!
      A Humanidade já não poderá mais viver sem as tecnologias desenvolvidas, e as futuras, que se tornarão cada vez mais populares e perfeitamente integradas na nossa sociedade.
      O que pode ser pernicioso, é o tempo que as crianças permanecem nesse mundo virtual, chegando a ser vexaminoso, como você descreveu em seu comentário!
      Foi observando, por oito dias, um casal de namorados adolescentes, na sala da minha casa, que me levou a fazer a postagem. Você descreveu as cenas que eu presenciei!
      Forte abraço!

      Excluir
  26. Voltei para ver as novidades... que não há...
    Mas há tempo para esperar...
    Caro Víctor, continuação de boa semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  27. Olá, querido amigo!

    Tudo ou quase tudo bem?

    Passando para saber de você, ler os comentários (curiosa, hein? Sou mulher, portanto tenho desculpa. Né?) e te dizer que irei passando por cá com alguma regularidade, portanto, estarei pertinho, virtualmente, de você, sempre. Prometo não fugir, mas se fugir será para o Brasil, que não conheço, embora já tenho tido convites para visitar o gigantão. Pode ser que alguém me dê guarida, aí (risos.

    Boa semana, garoto!

    Beijos de ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será sempre com muito prazer, receber sua visita por aqui, Céu!
      Beijos!

      Excluir
  28. Esse mês estou comemorando 11 anos de blog.
    È tempo demais dedicado a essas pessoas lindas de Deus
    que fui conhecendo ao longo dessa caminhada.
    Deixei um mimo na postagem se for do seu agrado
    leve ficarei feliz.
    E ficarei feliz da mesma forma se ñ levar eu entendo.
    Um carinhoso beijo.
    Deus abençoe por tudo.
    E uma semana de paz .
    Evanir.

    ResponderExcluir
  29. Vim bordar um recadinho no seu blog!
    Acabei de visitar sua página e gostei da postagem, nossos jovens estão se perdendo nas redes sociais e nesta vasta internet, quando não usadas corretamente é um vício sem fim.. infelizmente.
    http://hildasbordados.blogspot.com.br
    Até o próximo bordado, farei mais visitas!!
    Um bom domingo para você e sua família! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e o comentário, Hilda!
      Bom domingo a você também!

      Excluir
  30. Sueli SF comentou no Facebook.
    Pura e triste realidade, imagine recebendo visitas e as tais, simplesmente te ignoram, sorriem para o smart, td lá é mais interessante que sua presença, chego a ter dó, pq o tempo não volta atrás, geração sem sentimentos. As vezes nos comunicamos mais pelas redes sociais do que pessoalmente, isso pra mim é o fim da linha.

    ResponderExcluir

Seu comentário é o que torna especial esta postagem. Enriquece extraordinariamente o conteúdo!
Lembrando Saint Éxupery:"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".
Obrigado pela visita!
Abraços!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. AVISO LEGAL Todos os direitos reservados. Esta coletânea de textos e imagens são propriedades do autor e estão protegidos por direitos de propriedade intelectual, que não podem ser utilizados em qualquer meio ou formato sem a autorização do autor. Vitorio Nani - 12/06/2010.